Mais um pouco

 Bem, eu voltei. Faz um bom tempo que não posto e a Rapha tem me pedido, com frequencia, pra voltar. Eu juro que vou tentar postar mais, principalmente agora que estou de férias. Então hoje eu vou deixar um texto meu pra vocês, não é nada demais.
Espero que gostem :)

Eu estava, mais uma vez, correndo. Meus pés impacientes distribuíam passos apressados pelo chão úmido da floresta, fazendo com que pequenas folhas e galhos estralassem sobre eles. Eu podia ver por entre as arvores a luz do sol, que nascia. O orvalho, ainda existia nas folhas verdes e o cheiro de terra se espalhava pelo ar. E nem um desses detalhes me passou despercebido, exceto pelo mais importante. Por que eu estava correndo.

   

Não conseguia entender.  

Meu peito subia e descia arfante. E, algo dentro da minha cabeça gritava que eu não podia parar. Eu procurava alguma coisa, alguma coisa muito importante. Precisava encontrar, e rápido. Às vezes olhava para traz como se algo estivesse me perseguindo e em outras simplesmente parava, para retomar meu fôlego. Então, quando estava quase no fim da floresta ouvi um grito. Não como aqueles sons histéricos de filmes, mas um som torturante e agudo capaz de rasgar até a alma. E aquele grito, era o que eu procurava.
Segui seu eco, através das árvores e cheguei a uma clareira. Ali, jogada no chão como um trapo, estava uma mulher. Eu corri até ela, parando a alguns passos de distancia. Ela era comum, com cabelos ondulados castanhos e um vestido verde claro que era tingido por um vermelho escuro na altura do ventre. O cheiro do sangue alcançou minhas narinas, causando-me náuseas. Aproximei-me mais, ignorando completamente o enjôo que o sangue me fazia sentir. Toquei de leve seu pescoço de pele alva, na tentativa de encontrar algum sinal de vida, quando algo chamou minha atenção. Ela usava uma corrente delicada que sustentava um pingente incomum. Este era quase do tamanho de uma noz e tinha a forma de um circulo perfeito. Provavelmente era de prata e em sua superfície gélida estava entalhado um símbolo do infinito. Eu ainda segurava o pingente quando, uma mão fria e dura agarrou meu pulso.
Eu pulei. Ou teria pulado, mas o aperto que segurava meu braço não deixou. O resultado foi que acabei me desequilibrando e caindo sentada no chão, a alguns passos de distância da mulher, que agora tentava se levantar. Meu coração martelava contra minhas costelas e parecia faltar ar em meus pulmões.
- Devolva – Ela gritou – Devolva, pois não lhe pertence.
  Eu congelei. Talvez pelo medo que se espalhou por meu corpo ou talvez por causa de sua voz. Não era normal. Escorria de seus lábios como o sibilar de uma cobra, e atingia meus ouvidos como uma navalha. E tenho quase certeza que foi essa voz agonizante e deformada, que me fez levantar e começar a correr para longe dali.
Eu corri o mais rápido que pude, sem reparar para onde ia, onde pisava. Às minhas costas ainda podia ouvir os gritos da mulher, que ecoavam pelo ar. Fechei os olhos com força e tentei movimentar minhas pernas mais rápido. E foi ainda com os olhos cerrados, que bati de frente com algo e, com certeza teria caído no chão se não fosse pelos dois braços músculos que me seguraram.



beeijos ThaisC.

9 Não calaram a boca:

Mirza Braga disse...

Adorey o textooo.. hihihihihi... Xegay pra deixar minha markinha e também pra te dedir pra deixar a sua no meu blog! hihihi è sempre bom ver um comentário seu lá! e eu já tô com um novo post lá!!! ;)

http://mirzabraga.blogspot.com
http://twitter.com/mirzabraga

Beijão da Mih e até logo!!!!!!!!


=D

Saah *--* disse...

aaaaaaaain adorei o texto !
muito fofis, beeijos.

FlaHsN disse...

Amei o texto, ficou realmente muito bom!
Espero ansiosa pela continuação flor!
Beijos

http://forallkinds.blogspot.com/

Calando a Boca disse...

Obrigada meninas. É oooootimo saber que vocês gostaram e melhor ainda ver os comentarios =)

beeijos.

Lay disse...

Texto perfo *-*

Nina disse...

Que texto maravilhosoo! Quando acabou fiquei querendo ler mais!

buá

Adorei o spot!

Bjos

Nina

Na disse...

Adorei seu blog, Parabéns!
já virei seguidora! *-*

Beijos

Calando a Boca disse...

Obrigada! :")

Beijos. :*

Descobrindo Mundos disse...

Que fofo *-* Parabéns :D

Postar um comentário

Por favor, os comentários só serão aceitos se estiverem dentro das "normas" de ética. O que envolve:

- Não seja desagradável, tudo bem fazer criticas mas evite o uso de linguagem chula, depreciação, pré-conceito e tudo aquilo que você sabe ser errado.

- Evite,por que além de ser chato é feio para sua imagem, pedir que o Bloggeiro visite seu Blog. Com mensagens: " Legal seu Blog, visita o meu?" e etc. Um comentário bem feito e com conteúdo vai chamar muito mais atenção que súplicas. Aliás fazer súplicas só espanta visitas.

É só isso. Obrigada por comentar!

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...