Amigas Versus

    
      Oi, meu nome é Madison, e minha amiga está afim de você. Não. Não acho que eu vá ajudar minha amiga, sabe como é a começar um bom relacionamento. Não que ela vá, mas se for. Digo, dessa maneira.
- Sabe como é Madison. -Continuou ela, Alexa minha amiga. – Eu o prefiro com seu suéter azul marinho.
- Aquele? – perguntei de volta, dando uma mordida na minha maçã. – Que deixa seus músculos destacados?
- Sim. - Ela afirmou, suspirando, e quer saber? Aposto que ela estava pensando em como é andar por ai desfilando com o Dylan. E quer saber de mais uma coisa? Também aposto minha coleção de sapatos Oxford que essa, não passa de uma paixão interesseira, alimentada pelo profundo desejo de ser popular. Sei que não devia pensar assim, mas não consigo pensar que a paixão de Alexa seja pura. Mas nunca disse nada assim, por que Alexa é minha amiga, e apesar de eu saber que amigas deveriam ser sinceras umas com as outras ela não pensa assim. Me lembro da vez que disse a ela que deveria investir suas economias em fundos retornáveis, ao invés de estourar tudo numa loja de departamentos no Shopping. E ela ficou com raiva de mim, só por isso. Quer dizer, na verdade chamei seus investimentos de investimentos inúteis. Mas mesmo assim. Não explica. Então, desde esse dia, evito dizer esses tipos de sinceridade. Sabe, que a possam magoar.




- Achei que você já tinha desencanado dele.
- Nunca disse isso. – Ela grasnou enquanto ele se levantava da mesa no outro lado do pátio.
- Você tinha parado de falar nele. Para mim isso é um sinal obvio de desinteresse.
- Você sabe Madison, acabamos de voltar de férias. Eu achava que o tinha esquecido. Mas ai...
- Sei, sei. – a interrompi. – Você o viu dentro do seu casaco de Beisebol e se lembrou do quanto ele fica mais sexy no Suéter marinho. Que aliás devemos citar, foi Andy, sua namorada, que o presenteou.

  Alexa se virou pra mim com a expressão mais feroz que ela conseguia fazer e depois sua boca se entortou numa careta. Achei que ela fosse me bater, mas ela simplesmente se levantou e pegou seus cadernos e cuspiu para mim:
- Vou para a aula de álgebra, nos encontramos na saída.
- Ok. – Sussurrei de volta. Era incrível como Alexa se irritava com a verdade. Não que isso fizesse alguma diferença, não agora. Por que desde a quinta série, quando nos tornamos amigas, eu tive que aprender lidar com isso. Então pra ela nunca fez alguma diferença, por que eu sempre segurava a barra. Pode não parecer modesto mas eu sou uma boa amiga, olhando desse ponto de vista. Por que eu sei de sua intolerância quanto a verdade, então tento não ser sincera em certos assuntos. Tudo bem, pode parecer complicado, eu deveria ser sincera com a minha amiga, eu até seria se ela não fosse Alexa Simpson.



                                                                     *

- Madison, passo na sua casa mais tarde para te ajudar a finalizar as pesquisas. – Disse Andy para mim, quando guardava meus cadernos de biologia. Sim, Andy a namorada de Dylan. Posso dizer que Alexa não gostou nem um pouco disso. Quero dizer, não que agora eu tenho que viver minha vida em volta das privações emocionais dela. Eu não tinha culpa. Eu era a última sem grupo e o grupo de Andy era o último com um integrante a menos. Dei sorte de que Dylan não era da mesma turma de biologia, ou eu seria massacrada emocionalmente por Alexa para que fizesse algum contato com ele em favor de seus “sentimentos”, o que seria patético se quer saber minha opinião.


- Ainda não acredito.
- Não acredita em que Alex? – Perguntei de volta, enquanto esperávamos mamãe vir nos buscar.
- Nisso. – Estava me segurando para soltar uma verdade para Alex, mas sabia que isso traria problemas. Então preferi permanecer calada e esperar ela terminar suas conclusões. – Sabe, de você estar no mesmo grupo de biologia que a Andy.

  Tudo bem, um; Dois; Três; Quatro; Cinco; Seis; Sete; Oito; Nove; Dez. Você está no controle Madison. Não precisa se irritar.

- Já te disse Alexa. – Eu falei na minha voz mais dura. – Isso não tem nada a ver. Você tem medo de que? Que eu seja amiga dela? Por que se eu fosse não teria problema algum...

- Argh. Não posso ouvir você falar isso... – Ela retrucou tapando as orelhas num ato infantil. - Lala lalala.

 Parei por alguns instantes para encara - lá, tinha certeza que minha perplexidade em relação à maturidade de Alex tinha tomado conta da minha expressão. Por que baixou as mãos e encolheu os ombros.

- Você sabe o que é.
- Sei e não acho que você tenha motivos para isso. Sabe como é. Odiar a namorada de Dylan Turner. – Não sabia como Alex levaria aquela verdade, mas não penso que ela poderia se irritar. Agora era diferente, era mais questão de opinião. – Você simplesmente não tem motivos. É um assunto fora de questão, e não tem nada a ver. Odiar uma pessoa pelo simples motivo dela estar com alguém que você tenha sentimentos mais fortes.

  Alexa ficou em silêncio, por que na verdade ela não tinha lá muito que dizer. Não que também devesse. Mas era um tipo de protesto silencioso, só não dava pra saber se causaria atritos futuros. Para o que eu realmente estava torcendo.

- Tudo bem. – Sua voz cortou o silêncio entre nós duas, e saiu de maneira meio rouca. – Você está certa. Mas mesmo assim não sou obrigada a gostar dela. Você sabe, é difícil olhar pra eles dois juntos.

- Sei, sei. – Sussurrei me lembrando da minha hipótese sobre o amor de Alex. Sabe, aquela coisa toda de popularidade. – Mas você tem que superar isso Alex, tudo bem nada te impede de gostar do cara. Mas você não pode deixar de ficar com outros garotos por causa dele.

- Não estou deixando de ficar com outros garotos por ele.
- Não? Por que eu juro que não lembro de você com um garoto nos últimos dez meses.
- Dez meses não é tanto tempo assim, comparando que eu nunca vi você com garoto nenhum. – Alex poderia ter atingido um ponto fraco em mim. O fato de eu nunca ter tido um relacionamento com garotos. Mas o fato é: Eu não estou nem ai. Garotos não somam nem diminuem na minha vida. Não depois de eu ter passado exatamente quatro anos vendo Alex sofrer por garotos. Quatro anos cara, desde a quinta série vejo Alex com garotos, e agora que estamos no primeiro ano ela espera que Dylan venha atrás dela. Não acho que ela exatamente espere isso, mas até agora não vi ela fazer nada pra ficar com o cara. Na verdade acho que ela está esperando algum grande acontecimento para ele reparar nela.

- Pra você é Alex. E você sabe muito bem disso.

 Pensei ter a visto abrir a boca para falar alguma coisa, mas a chegada de mamãe a interrompeu. A BMW freou bem na nossa frente.

 Continua...

7 Não calaram a boca:

B. disse...

Muito bom, adorei *-*

Calando a Boca disse...

Obrigada. Se sinta previlegiada, seu comentário foi o único que apareceu para minha moderação. :)

Anônimo disse...

Adorei de verdade. Continua?

Beijos.

Anônimo disse...

A D O R E I!11111111 Como tudo aqui *0* Você é diva!

Calando a Boca disse...

Obrigada de verdade. Finalmente meus comentários apareceram. Obrigada, de verdade! :*

Yara Bohana disse...

ADOOOOOOOOOORO SEU BLOG LINDA! AMEI O TEXTO, CONTINUA PLEASE! *-* dá uma passada no meu ? www.um-detalhe.blogspot.com

Calando a Boca disse...

obrigada! :)

Já continuei querida. :*

Postar um comentário

Por favor, os comentários só serão aceitos se estiverem dentro das "normas" de ética. O que envolve:

- Não seja desagradável, tudo bem fazer criticas mas evite o uso de linguagem chula, depreciação, pré-conceito e tudo aquilo que você sabe ser errado.

- Evite,por que além de ser chato é feio para sua imagem, pedir que o Bloggeiro visite seu Blog. Com mensagens: " Legal seu Blog, visita o meu?" e etc. Um comentário bem feito e com conteúdo vai chamar muito mais atenção que súplicas. Aliás fazer súplicas só espanta visitas.

É só isso. Obrigada por comentar!

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...