Não desisti de mim


 Uma vez me perguntaram qual foi o dia mais feliz da minha vida. Uma vez não, vivem a me fazer essa pergunta. Como se eu pudesse ter um dia que fosse mais feliz que todos os outros, ou que suprimisse toda infelicidade que vive em todos esses quase 15 anos de vida. Enfim a verdade é que provavelmente o que se considera o dia mais feliz da minha vida tenha começado quando eu encerrei algo. Algo que me consumia por dentro, me impedia de ser feliz. Quando me olhei no espelho e não tive vontade de ser a popular. Mas também não olhei com desprezo para quem a sociedade considera fora dos padrões de beleza. Quando consegui me sentir bem sem humilhar a minha colega do outro lado, que usa óculos e roupas folgadas.  

Apesar de muitas quedas, muitos arranhões que deixaram sequelas eu me manti mais forte ainda quando descobri do que era capaz. Que eu não precisava deixar de ser eu mesma para conquistar o mundo há minha maneira, que existem várias formas de fazer a diferença e ser notada. Que não era o número do meu sutiã a única coisa a me fazer ser notada, mas que o que eu carrego por trás de tudo aquilo, no coração, também conta. De uma maneira mais legal e justa, afinal não foram os genes ou o meu dinheiro que me fizeram ter sentimentos de amor ao próximo, a mim mesma. Foram as pessoas incríveis com quem convivi, meus pais que tanto me amaram, as pessoas que me humilharam num passado e que hoje ocupam ao invés do lugar, que nem mais existe, do ódio ocupam o cantinho da compaixão. Afinal, são elas que precisam pisar em alguém para se sentirem mais altas. São elas que precisam reavaliar seu lugar na sociedade, rever seus conceitos, e ai vão perceber que não são tão cheias de poder, tão melhores e maiores que os outros, mas extremamente igual a mim ou a garota dos óculos de graus.

 O que foi afinal o dia mais feliz da minha vida? Todos aqueles e que se seguem até hoje em que eu pude respirar mais aliviada ao perceber que não era preciso eu desistir de mim.

E eu posso gritar: NÃO DESISTI DA MINHA ESSÊNCIA.  


2 Não calaram a boca:

• Fяαη¢єℓℓє Mσяgαη • disse...

Liiindo texto querida!!
Fazia um tempiinho q eu não aparecia por aki e estou apaixonaada pelo design do seu blog,que está perfeeeito!!! \Õ/
Vc arrasooou amoree...S2

Kisses
http://backstreetmorgan.blogspot.com

Raphaele C. disse...

Obrigada, obrigada!!

Que bom que gostou. Tenho certeza de que a Jay. (quem fez)vai gostar do elogio. *.*

Postar um comentário

Por favor, os comentários só serão aceitos se estiverem dentro das "normas" de ética. O que envolve:

- Não seja desagradável, tudo bem fazer criticas mas evite o uso de linguagem chula, depreciação, pré-conceito e tudo aquilo que você sabe ser errado.

- Evite,por que além de ser chato é feio para sua imagem, pedir que o Bloggeiro visite seu Blog. Com mensagens: " Legal seu Blog, visita o meu?" e etc. Um comentário bem feito e com conteúdo vai chamar muito mais atenção que súplicas. Aliás fazer súplicas só espanta visitas.

É só isso. Obrigada por comentar!

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...