Certo ou errado? Não sei... Eu gosto!



E sobre aquela sensação de se prender a ideais que antes você defendia com unhas e dentes, e que agora não significam mais nada... Mas você, apesar de ter perdido a fé, acredita que aquilo é o certo? Pura teimosia, sentimento de culpa... E agora? Um pecado com nossa mente, nos encher de regras, de coisas proibidas... E quando a gente cresce um pouco, e enxerga o que tem do outro lado da cerca... Bem. Nos sentimos puros pecadores, uma mente suja e desvirtuada... ‘Foi à má influencia’... Ah, nem é verdade...

 E agora eu simplesmente aprendi, depois de muitos neurônios torrados... Que é tudo questão de ponto de vista, de opinião... Já parou para pensar que aquela garota que chega quatro horas da manhã bêbada em casa pode não achar isso errado? Pode achar que isso não é uma coisa negativa... Você já pode achar uma imoralidade... Mas a verdade é... Como posso julga-la se ela tem valores tão diferentes? Como posso achar que ela está errada se ela faz isso com a consciência limpa?

 Se você faz uma coisa, e acredita nela, acredita que há mal algum em pratica-la... Parabéns! Você está certíssimo. Outra coisa é achar errado, não gostar e fazer!
 E eu descobri... Não é que tem coisas que eu não faça por que são erradas... Faço por que não gosto. Quem sou eu para julgar o que é certo e errado, quando nasci numa sociedade que já decidiu isso por mim, já impôs a mim sem que eu tivesse chance de entendê-la. Então, que se fod*... E não venha me dizer: “Fulana ontem pegou 30 na festa... Que horror, que vadia!”, eu vou responder? “Cara, que se foda! Ela gosta, ela quer...”



4 Não calaram a boca:

Julia Curi disse...

Bom, tem coisas que são realmente erradas, mas, por se sentirem "descoladas", as pessoas acabam fazendo...Acho que a dica é "Se você gosta, pense se te faz bem, e faça" e não "Faça, que se fod*". As consequências podem ser muito ruins e, claro, você pode ser feliz ficando com só um, e não 30!

Raphaele C. disse...

Isso por que VOCÊ acha errado. Talvez essa garota não ache.
Então, se você acha que pode viver só com um então é. Se ela não acha... Bem quem sou EU para dizer algo?
É claro que existem alguns limites, não é por que gosto de matar pessoas que vou sair matando.

Mas acho que entende-se meu raciocínio.
Você ainda é muito novinha. Só 13 anos. :')

Luana Araújo disse...

Oi, Rapha. Nunca mais apareci por aqui, né?
O tempo tá corrido, mas aqui estou eu, mais uma vez impressionada com o que você escreve!
Tenho também 13 anos mas concordo plenamente com seu ponto de vista.
O que acontece é que julgamos tal coisa como "errada" mas não temos as mesmas visões, passamos pelos mesmos lugares ou vivemos as mesmas situações que essa pessoa viveu. Talvez, esses lugares, essas situações tenham feito essa pessoa julgar certo o que fez, e cabe a nós fazer o que NÓS achamos certo, de acordo com a nossa história, a nossa visão. E a sociedade? Bom, que ela continue com seus preconceitos e pré-conceitos. Pouco importa se o que façamos seja de acordo com a nossa essência.

Jay A. disse...

Eu penso mais ou menos assim também. Foi até essa questão que eu quis levantar no post da Taylor Momsen, até onde o certo e o errado depende do ponto de vista da sociedade?

Como dizia o poeta "Existe o certo, o errado e todo o resto." As pessoas deveriam parar de se prender a pré-conceitos e analisar o que realmente importa para eles.


(:

Postar um comentário

Por favor, os comentários só serão aceitos se estiverem dentro das "normas" de ética. O que envolve:

- Não seja desagradável, tudo bem fazer criticas mas evite o uso de linguagem chula, depreciação, pré-conceito e tudo aquilo que você sabe ser errado.

- Evite,por que além de ser chato é feio para sua imagem, pedir que o Bloggeiro visite seu Blog. Com mensagens: " Legal seu Blog, visita o meu?" e etc. Um comentário bem feito e com conteúdo vai chamar muito mais atenção que súplicas. Aliás fazer súplicas só espanta visitas.

É só isso. Obrigada por comentar!

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...